PROGRAMAS 2011/12

ANO LECTIVO 2011/12

Programas recebidos das Disciplinas a funcionar em 2011/12



Disciplina de PINTURA


A simplicidade/complexidade que enforma uma aula de pintura remete, de imediato, para uma aparente dificuldade que se prende com a tarefa de iniciar algo mais a sério pela primeira vez. Se aprofundarmos esta teoria iniciática acabaremos por constatar que o mesmo acontecerá em todas as áreas, se bem que a maioria das pessoas, à partida, se sinta mais vocacionada para determinadas especificidades e, aí, encontre mais ou menos dificuldades em conformidade/ ou não com as suas apetências.
Assim sendo, o que se procura nesta disciplina é afastar receios e aprender algumas técnicas que nos permitam desbravar caminhos para produzir imagens decorativas ou imagens de representação, podendo estas últimas ser figurativas ou abstractas, pois quando falamos de pintura, regra geral referimo-nos genericamente à técnica de aplicar pigmentos coloridos numa determinada superfície.
Um dia Pablo Picasso disse “Nem todos os que pintam são artistas, alguns são apenas pintores”, pois bem, as nossas aulas de pintura,  nesta nossa Universidade Senior, visam essencialmente preparar “pintores”, mas fazendo-os caminhar no sentido do “artista”.
                                                                                          Docente:  António Lisardo Gonçalves

Disciplina de LITERATURA

"O preço de uma pessoa vê-se na maneira como gosta de utilizar as palavras. Lê-se nos olhos das pessoas. As palavras dançam nos olhos das pessoas conforme o palco dos olhos de cada um."
Almada Negreiros, Poesia
A Literatura é uma forma de representação do "Real". O que cada um de nós lê (/interpreta), fala da pessoa que somos e da nossa forma de ser e estar no mundo: lemos "o que" e "quem somos".
Partindo de textos literários de diferentes épocas, géneros e autores, iremos procurar entender "a voz dos textos": pontos de contacto e rotura, diversidade e unidade, verdade e eternidade da mensagem poética.
Mais do que História da Literatura ou Crítica Literária, centrar-nos-emos, pois, no texto e na sua singularidade. Ouvir para escutar, olhar para ver, querer para crer... ou outra qualquer fórmula que nos (re)conduza ao centro de nós próprios e da Humanidade.
Docente: Luísa Antunes


DISCIPLINA DE FILOSOFIA



A COMPANHIA DA FILOSOFIA
 Porque o saber faz lugar e não tem idade

1. Filosofia significa, literalmente, amor à sabedoria.
2. Pensar criticamente, reflectir, comunicar, criar uma comunidade de saberes partilhados, são os objectivos.
3. Recordar alguns dos filósofos da história da filosofia e com eles percorrer o nosso próprio percurso de reflexão será um dos caminhos.
4. Construir, ao longo do ano, uma linha do tempo onde iremos situar autores e momentos da filosofia que fizeram história será uma construção colectiva da turma.
5. Ler e reflectir, a partir de pequenos textos exemplares de autores reconhecidos, será um momento de partilha de opiniões, experiências, vivências e histórias de todos nós.
6. Participar num site/página/blog com as nossas reflexões, imagens e inquietações poderá ser uma das formas de dar a conhecer à comunidade e à grande família que é a Universidade Sénior de Azeitão a nossa comunidade de saber.

Docente: Luísa Borges
Licenciada em Filosofia
Mestrado em Cultura Portuguesa
Doutoramento em Literatura Portuguesa
Publicações: Luísa Borges O Lugar de Pascoaes(ensaio, Ed Caixotim); A Senhora da Fonte(ficção, Chiado Ed.), participação em antologias(conto e poesia, ed. Ecopy)



 DISCIPLINA DE MÚSICA





As aulas de música incluirão as vertentes de:
  • Canto
  •  primeiros passos nas notas musicais, para a formação da
  •  Orquestra típica, com instrumentos de sopro, cordas, teclas. vozes, percussão...
Docente: Maestro Joaquim Caineta


DISCIPLINA DE PEDAGOGIA E RELACIONAMENTO INTERGERACIONAL

Objectivos Gerais da Disciplina:

1 - Contribuir para a aproximação educacional e cultural entre duas gerações - Jovens e Séniors - com maneiras distintas de SER e ESTAR na sociedade actual, direccionada para uma vertente pedagógica, sob a forma de aulas teóricas (seminários, palestras, sessões educativas e culturais, etc.);
2 - Promover essa aproximação entre as duas gerações com actividades de âmbito prático como complemento das aulas teóricas sob a forma de actividades de âmbito recreativo (pintura, fotografia, yoga, etc.).

Objectivos Específicos da Disciplina:


1 - Desmistificar alguns conceitos errôneos acerca do que é ser jovem e do que é ser idoso na sociedade em que vivemos;
2 – Promover a valorização pelos mais novos das experiências adquiridas pelos mais velhos através das suas vivências, no sentido de uma partilha benéfica para ambos os grupos;
3 – Fortalecer a convivência e a comunicação pelos séniores em relação aos jovens.


Metodologia:
Parte teórica:
Formação (seminários, sessões educativas, cursos e palestras);


Parte prática:
Eventos (sessões e actividades lúdicas tais como teatro, yoga, desenho, informática, fotografia, modelagem em barro, etc.).
Implementação e construção de um clube bio-ecológico.

Docente: Rosa Silvestre


Doutoranda em Ciências da Educação.
Mestre em Ciências da Educação.
Licenciada em Ciências.
Bacharelato em Ciências Biológicas.
Investigadora e Formadora pelo IEPF.

Disciplina de Inglês I

A evolução do mundo contemporâneo acarreta a necessidade do conhecimento e da capacidade de utilização de diversas línguas, com destaque para a inglesa, que se tornou na língua de comunicação universal, por excelência.
Os temas e os objectivos definidos para esta disciplina estão de acordo com o Programa do Ensino Básico, definido pelo Ministério da Educação, tendo como apoio um Manual e a realização de exercícios que permitirão ao aluno avaliar o seu desempenho e aprendizagem.
Como objectivo geral, pretende-se que o aluno desenvolva uma atitude positiva em relação à aprendizagem de uma nova língua, por forma a adquirir uma base sólida que lhe permita evoluir com maior segurança e facilidade nos anos seguintes.
Docente: Ana Margarida Mena


Disciplina de Inglês II

Com o intuito de dar seguimento ao trabalho desenvolvido no passado ano lectivo, surge este ano o nível II da Língua Inglesa.
Pretende-se, assim, efectuar um alargamento a nível das várias dimensões da língua, sem excluir as aprendizagens já realizadas e consolidar conhecimentos à medida que o grau de complexidade, abrangência e exigência se intensifica, tanto a nível escrito como oral.
Esta disciplina está indicada não só para os alunos que anteriormente frequentaram Inglês I, mas também para aqueles que, tendo já alguns conhecimentos básicos, pretendam melhorar as suas competencias.
Será igualmente adoptado um Manual de apoio e os temas e conteúdos estarão de acordo com o Programa do Ensino Básico, definido pelo Ministério da Educação.
Para os alunos que pretendam averiguar o seu nível de conhecimento (I ou II), poderão marcar entrevista com a professora.
Docente: Ana Margarida Mena

DISCIPLINA DE INGLÊS INTERMÉDIO













Aspectos a que se dará enfase neste nível:
CONVERSAÇÃO:  -  com leitura de artigos de revistas/jornais em inglês ,  esclarecimento de vocabulário e discussão das informações neles abordadas.
                            -  comentário de acontecimentos do dia-a-dia
                            - prática de fazer perguntas
FONÉTICA: leitura de textos em inglês, com exercícios de fonética para reconhecimento da distinção de sons similares
GRAMÁTICA: correcção de erros comuns, incidência no uso de tempos verbais, preposições, etc.
ESCRITA:  prática de escrita através de exercícios variados, especialmente de pequenas redações ou de exercicios de gramática , a elaborar como trabalho de casa
Horário: 4ªs feiras - 11,30 até às 13 h, como era costume
Local :  sala de aula do Grupo musical e desportivo  
Docente: Conceição Martins

DISCIPLINA DE INFORMÁTICA E FOTOGRAFIA DIGITAL



Caracterização da Disciplina:
Transmitir aos participantes os conhecimentos e domínio das técnicas que lhes possibilitem a utilização do computador, da máquina fotográfica digital e das ferramentas que estes incorporam, de modo a desenvolver a sua utilização de acordo com as necessidades da vida actual onde estes “meios tecnológicos” assumem forte relevância.
Objectivos:
Esta Disciplina é composta por diversos módulos que podem ser frequentados de forma independente ou complementar. Os temas destes módulos visam dar resposta às diferentes necessidades práticas que as pessoas nelas interessadas poderão ter na sua vida diária. Não se trata de uma formação de cariz profissional mas de um contexto de aprendizagem informal de Informática, muito direccionado para interesses mais específicos de utilização pessoal.
Os diversos módulos contemplarão os seguintes objectivos:
·          Estimular a aproximação da comunidade à utilização das novas tecnologias
·          Dar uma resposta à medida das necessidades dos participantes
·          Desenvolver competências básicas na área da Informática
·          Dotar os participantes com os conhecimentos que facilitem a obtenção de alguma     auto-suficiente neste ramo das tecnologias de informação
Metodologia:
O módulos serão dados em sessões semanais com a duração de 1 hora e 50 minutos.
Cada sessão poderá receber o máximo de 8 participantes.
As temáticas do Módulos podem ser reajustadas ou complementadas com outros temas de interesse manifestados pelos participantes.
A  Duração de cada Módulo será ajustado em função  do  nível  de aprendizagem.
Docente: Atílio Pinho Alves

  • Economista de formação, consultor financeiro e analista de crédito como profissional liberal.
  • Formador nas áreas de Informática na óptica do utilizador e fotografia digital, em diversas instituições de carácter de voluntariado.
  •  
DISCIPLINA DE ARTES DECORATIVAS


As Artes Decorativas são, independentemente do suporte, tintas e métodos que se utilize,  um processo único de criatividade, de paciência e imaginação. Fomentam   a auto-estima, a resolução de problemas, processo visual, imaginação, atenção aos detalhes, memória, exploração táctil, aptidões e coordenação motoras, situações de causa–efeito, pensamento sequencial e cria oportunidades raras de calma e lazer. A sua prática é  um excelente anti-stress, podendo ser utilizado durante e após tratamentos de doenças prolongadas como forma de descompressão aliada à criatividade e é ainda uma técnica recomendada para trabalhos a realizar com crianças, adolescentes e adultos de todas as faixas etárias.
Pela excelente possibilidade de desenvolvimento de todos os possíveis intervenientes, pretende-se divulgar  as técnicas de pintura em madeira, tecido, aplicações diversas nesses materais como o craquelé, técnica do guardanapo, e outras. A reciclagem de jornais e plásticos, bijuteria com tear, transformação de lã de feltro com a técnica da agulha, modelagem com massas polímeras são igualmente técnicas a divulgar e desenvolver com os formandos.
Nesta formação os formandos irão aprender as técnicas, materiais a utilizar e os cuidados na sua manutenção e manuseamento, ficando aptos a desenvolver projectos criativos e de características pessoais.


Disciplina: Artes Decorativas
Dia: 5ª feira das 19h-21h (2 horas)


Objetivo: Dotar os participantes com técnicas para desenvolver projectos nas áreas de reciclagem, pintura em madeira, (aplicações de técnicas como decapé, craquelê, técnica do guardanapo, etc), pintura em tecido, aplicação de guardanapo em tecido, bijuteria, Massas polímeras (FIMO), lâ de feltro com a técnica da agulha e outras técnicas que se possam desenvolver de acordo com o grupo de alunos.


Docente: Fátima Alface

Exemplo de trabalhos no Facebook em Fátima Correia Alface ou no site www.flickr.com/photos/Alfacescomarte


DISCIPLINA DE PILATES


Docente: Cátia Nunes
DISCIPLINA DE DANÇA
Docente: Ana Paula Pinto


DISCIPLINA DE ECONOMIA POLÍTICA

OBJECTIVODotar os participantes de um conjunto de conhecimentos que lhes permitam compreender o funcionamento da economia global e responder a várias questões do tipo:
  •  Porque há desemprego
  •  Porque sobem os preços
  •  Como se financia o Estado
  •  Qual o mal do défice orçamental
  •  O que é o estado social e o porquê das suas dificuldades
  •  Qual o interesse da EU e do euro
  •  Quais as consequências da globalização
  •  De onde vem o desenvolvimento
  •  O que causa a pobreza e as desigualdades
  •  Etc.
Procurar-se-á trazer em cada aula para além da necessária exposição teórica, um tema actual, seja de uma notícia de jornal, seja de artigo de opinião que possa suscitar a compreensão e discussão do respectivo tema.

ORGANIZAÇÃO DAS MATÉRIAS TEÓRICAS:

(ajustável em função do grau médio de formação da turma)

  I. Introdução – O que é a Economia

 1.       A Economia está em todo o lado

 2.       A economia ética

 3.       A economia positiva

 4.       Os economistas enganam-se muitas vezes

 II. As Escolhas da Economia

 1.       As escolhas colectivas e o bem que procuramos

 2.       A liberdade de escolha

 3.       A medição do produto

 III. Mas afinal o que é o Mercado

 1.       Mercado ou mercados?

 2.       O mercado como processo instituído

 3.       Os limites do mercado
 IV. Estado e Política Económica
 1.       Bens Públicos
 2.       Diferentes visões das funções do Estado
 3.       Moeda e Política Monetária
 4.       Inflação e deflação
 5.       Acção pública e políticas públicas
 6.       Impostos, défice e dívida pública
 7.       O sistema fiscal português
 V. Comércio internacional e sistema de câmbios
 1.       Introdução
 2.       Comércio e câmbios
 3.       Liberalização, Globalização e o privilégio do dólar
 4.       Portugal na UEM
 VI. A economia de casino: Mercados de risco; especulação; fundos de pensões
 1.       A economia depois do “tsunami”
 2.       A crise financeira de 2008
 3.       Especulação e risco sistémico
 4.       A actividade bancária e o risco na economia portuguesa
 VII. Crescimento e Desenvolvimento
 1.       Donde vem o desenvolvimento
 2.       O que cresce e como cresce
 3.       Crescimento ou desenvolvimento?
 4.       Os ciclos económicos

Docente: Luciano Machado
  • 1963 – 1968 Licenciatura em Finanças pelo ISCEF / Universidade Técnica de Lisboa
  •  Cursos e seminários post-graduação:
1991 – Planeamento Estratégico ( CIFAG )
1989   Gestão Financeira Internacional  ( Centro Europeu de Management )
1987 – A Gestão Financeira e o Desenvolvimento da Empresa ( CIFAG )
1986 – A Gestão Estratégica ( CIFAG )
1980 – Gestão de Empresas em Contexto Inflacionista ( Ensinus )
1972 – Seminário Prático de Gestão Avançada ( CIFAG )
1972 – Gestão Financeira ( CEGOC )


Sem comentários:

Publicar um comentário